10 dicas para Amantes de Animais do Centro de Notícias do Hospital Veterinário Saúde

Fique por dentro das notícias que nosso Hospital Veterinário prepara para vocês.

 

  1. Viagem

Mês de férias! E se você está pensando em viajar com o seu pet, é importante que você responda mentalmente algumas perguntas como: meu cachorro/gato já andou de carro? Se sim, ele gosta da experiência ou fica extremamente estressado/agitado? Ele está acostumado com bolsas e caixas de transporte? Meu pet se sente à vontade em locais estranhos com pessoas diferentes? Ele é amigável com outros pets e outras pessoas? Apresenta comportamentos indesejáveis e que podem acabar incomodando outras pessoas (como latir/miar excessivamente, fazer suas necessidades em qualquer lugar, destruir objetos, etc)?
A ideia de levar nosso bichinho em viagens é maravilhosa, mas ela só será realmente agradável na prática se ele estiver tão confortável com a situação quanto a gente. Se você avaliar que talvez ele acabe não curtindo tanto a viagem ou possa apresentar alguns comportamentos indesejados, talvez seja melhor repensar sua viagem com seu pet. No caso de viagem com gatos, é importante ter ainda mais cuidado, já que os felinos raramente se sentem seguros em ambientes desconhecidos, o que pode acabar resultando em um estresse enorme para o gatinho, afetando sua saúde.
Além disso, a gente tende a achar que nosso pet estará melhor na nossa companhia, mas, às vezes, os bichinhos podem preferir menos agitação.

 

  1. Banhos

Animais de estimação criados dentro ou até mesmo fora de casa e com contato do dono, devem ter cuidados de saúde, para juntos desfrutar da boa companhia. Daí a importância do banho e tosa, não só como hábito de higiene, mas também como prevenção de doenças, afinal banhos shampoo veterinário, tempo e secagem com escovação adequadas e eficazes fazem toda a diferença.
Cada raça tem suas próprias particularidades, já que a necessidade e constância dos banhos e tosas serão determinadas de acordo com suas características e necessidades.
O banho e tosa de cães é importante tanto para o cão quanto para o dono.
O Hospital Veterinário Saúde executa o serviço de banho e tosa com qualidade e garantindo o bem estar de seus animais de estimação.

Importante destacar que: os gatos se limpam constantemente seus pelos lambendo-os. Além de limpá-los, essas lambidas têm outras funções como: desembaraçá-los, penteá-los e arrancar pelos soltos. É dessa maneira, lambendo-se o tempo todo, que os gatos se mantêm limpos, sendo considerados um dos animais domésticos mais limpos de nosso convívio. A oleosidade e o cheiro são fundamentais para a espécie, portanto muito banho pode prejudicar, banhos mensais ou a cada 3meses são as formas mais recomendadas.

 

 

  1. Adoção

5 Motivos para adotar um cãozinho ou um gatinho:
1 – Mesmo com o grande número de ONGs e entidades protetoras dos animais, o problema do abandono continua frequente. Ao adotar um cão ou um gato você estará contribuindo para a diminuição do problema;

2 – Para os tímidos ter um cachorro ou um gato pode resultar em aproximações, afinal conversar sobre seus pets com outras pessoas sempre é uma boa conversa descontraída, cheias de risadas e dicas.

3 – Ao adotar um animal de estimação você poderá dar e receber carinho. Pesquisas relevam que ter um animalzinho em casa afasta a depressão e deixa o ambiente mais positivo para toda a família;

4 – Para as crianças, o contato constante com o animal pode ajudá-las a controlar impulsos e a lidar com as dificuldades da vida. Aprendendo situações como o nascimento, reprodução e até a morte (fases pelas quais cães e gatos passam com mais rapidez que nós seres humanos);

5 – Quando a criança tem menos de um aninho, ter um cão ou um gato em casa reduz em até 50% as chances do bebê desenvolver algum tipo e alergia;

Se convenceu?

Lembre-se: Antes de adquirir um animalzinho, procure se informar sobre a raça desejada. Veja se ela é a adequada para o espaço da sua casa/apartamento, se o condomínio onde você mora permite a criação de animais, se todos que moram com você estão de acordo e irão cuidar todos os dias do animal, para que ele não sofra no futuro.

 

  1. Sono

Assim como nós humanos, os gatos precisam de um bom tempo de sono e repouso para terem energia armazenada para atividades futuras, para se recuperarem fisicamente e para serem saudáveis e felizes. Porém, em diferentes proporções que nós humanos que dormimos, ou pelo menos deveríamos dormir, de 7 a 9 horas a cada 24 horas. Em geral os gatos dormem pelo menos 7 horas a mais que a maioria de nós humanos.

Estudos em laboratórios mostram que gatos dormem em média de 12 a 16 horas por dia. Isso mesmo, eles passam pelo menos metade do dia de olhos fechados. Se seu felino for idoso ou filhotinho, esses números serão ainda maiores, chegando a dormir 18 das 24 horas de um dia, totalizando dois terços de toda sua vida dormindo. E isso é totalmente normal! Cada animal tem suas individualidades biológicas, e o sono é uma delas. 
Os cães adultos, por exemplo, passam de 9 a 11 horas por dia dormindo. Porém, existem alguns fatores que podem influenciar no tempo em que seu pequeno passa dormindo, inclusive fatores que possam estar relacionados a saúde do seu peludo.

 

  1. FRIO

No inverno, filhotes e cães idosos são os mais prejudicados. Os mais velhos costumam sofrer com artrose e sentir dores na coluna e nas articulações, sentem mais frio pois a pelagem não é mais eficiente, a camada de gordura não é tão espessa e os músculos ficam atrofiados, o que diminui o metabolismo. Alguns cuidados:

 – Não deixar o animal tomar chuva ou ficar no vento;
– Colocar roupas quentes em filhotes e cães idosos de pelo curto;
– Usar caminhas com isolante para evitar que o colchão fique em contato com o chão frio;
– Colocar edredons ou cobertores para o cachorrinho se aquecer;
– Manter as vacinas em dia porque eles ficam com a imunidade baixa no inverno;
– Manter o local onde o pet fica arejado, mas sem vento;
– Evitar aquecedores pois ressecam o ambiente. Caso seja necessário, uma dica é espalhar toalhas molhadas e bacias com água para manter a umidade;
– Escolher a hora mais quente do dia para dar banho, usar água morna e secar com secador;
– Proteger bem os ouvidos para evitar otite;
– Em caso de pouca sujeira, optar pelo banho seco (com gel ou lenço umedecido) para prolongar a duração do banho.

   No frio os cuidados com os felinos são parecidos com os dos cães. Uma dica para saber se o gato está com frio ou não é sentir as extremidades como as patinhas e pontas das orelhas. Se estiverem gelados é porque ele está com frio. Alguns cuidados:
– Estimular banho de sol;
– Colocar roupas em gatos de pelagem muito curta;
– Optar pelas camas tipo iglu pois eles gostam de se esconder;
– Manter as vacinas em dia, em especial, a contra rinotraqueíte.

 

As aves também podem sofrer muito com o frio e o vento.  A corrente de ar fura a proteção da pena e rouba o calor da pele. É parecido com o efeito do vento sobre a blusa de lã nos seres humanos. Alguns cuidados:
– Evitar correntes de ar;
– Promover banho de sol para manter a temperatura do corpo;
– Cobrir a gaiola à noite com uma lona ou tecido escuro. Cobertores e edredons não aquecem mais que outros tecidos, então, a sugestão é um cetim preto;
– Vasilhas especiais para tomar banho devem estar sempre cheias para manter o ambiente umidificado;
– Em locais muito frios, a dica é colocar uma lâmpada de cerâmica ou aquecedor no quarto onde a gaiola fica.

 

  1. Crescimento

O processo de crescimento dos cães é diferente dos seres humanos; sua infância e adolescência são muito curtas comparadas à idade adulta. No período de crescimento as exigências nutricionais são mais altas justificando a existência de um produto específico para esta idade (até um ano de idade ou um ano e meio para raças grandes e gigantes). Quanto menor a raça do seu cão, mais rapidamente ele atingirá o tamanho adulto. Por exemplo: Um Poodle finaliza seu crescimento em torno dos 9 meses enquanto um Dogue Alemão cresce até os 18 meses e assim se tornando adultos. Lembrando que um cão pode estar apto para se reproduzir ao completar 6 a 10meses de vida.  Já a idade para considerar seu pet idoso varia também do porte sendo animais de porte pequeno a partir dos 9anos e porte grande a partir dos 7anos.

  1. Ingestão de corpo estranho

Os cães e os gatos costumam ser muito curiosos e gostam de conhecer tudo o que lhes aparece pela frente e em alguns casos essa curiosidade resulta em ingestão do objeto (muitas vezes esses objetos não são digeridos pelo organismo), levando ao famoso quadro de ingestão de corpo estranho. Tal ocorrência pode levar o animal à morte através de intoxicações por substâncias presentes na composição, sufocamento, perfurações gastrointestinais, em órgãos internos e hemorragias que podem não ser controladas. Ocorrências como estas estão entre os 10 principais acontecimentos em prontos socorros de hospitais veterinários do mundo. Quanto mais rapidamente houver a detecção do problema, mais fácil será de ocorrer o tratamento. Buscando sempre, em prioridade, a ajuda de um profissional veterinário que realizar exames de raio-x ou ultrassonografia para detecção do local do objeto. O objeto pode ser retirado através de endoscopia, espera da evacuação ou cirurgia.

Porém torna-se impossível acompanhar o dia a dia do gato ou cachorro 24 horas por dia, então, é preciso que no momento de afeição e brincadeiras, perceba se o animal está se comportando normalmente. Caso não, os sintomas seguintes devem estar presentes: problemas de evacuação, recusa de comida e água, dificuldades respiratórias, dores abdominais, anorexia, vômitos, letargia, engasgos, salivação excessiva, movimentos anormais no intestino etc. que são causados pela irritação da mucosa gástrica, obstrução de escoamento ou distensão.

8. Alimentação

Se o filhote se alimenta várias vezes ao dia e em pequenas quantidades, recomendamos alimentá-lo 3 a 4 vezes por dia até atingir 6 meses de idade, quando então reduzir para 2 refeições diárias
OBS: Não ofereça comida à vontade ao seu cão, saiba que ele poderá comer uma quantidade muito superior à recomendada, predispondo à obesidade. Além disso, o excesso de nutrientes poderá acelerar demasiadamente o ganho de peso e ocasionar problemas ósseos em animais jovens de raças grandes/gigantes como Dogue Alemão, Rottweiler e Fila Brasileiro, por exemplo.

  • Alimente seu pet sempre nos mesmos horários e na quantidade adequada para o peso e idade;

    • Mantenha comedouro e bebedouro sempre limpos, lavando-os diariamente;

    • Mantenha a embalagem do alimento sempre bem fechada;

    • Verifique sempre a validade dos produtos oferecidos;

    • Não ofereça ossos e alimentação caseira ao seu bichinho;

    • Mantenha comedouro e bebedouro próximos e em lugar tranquilo, evitando troca constante de lugar;

    • Animais alimentados juntos tendem a comer maiores quantidades devido à competição;

    • Qualquer mudança na alimentação deverá ser feita de maneira gradual, misturando o alimento já oferecido com o novo, seguindo orientação da embalagem.

    Não troque a ração por nenhum outro alimento.

    Bifinhos e frutas devem ser em pequenas quantidades apenas como agrados.

      

  1. Audição

Você sabia que a audição é um dos melhores sentidos sensoriais dos cães? Este, permite que eles ouçam sons não audíveis pelos seres humanos. Diferencial que possibilita aos cães seguirem pista de presas e se comunicarem uns com os outros. 

Importante: Fique perto do seu pet no momento dos fogos de artifícios ou de barulhos muito altos, ele se sentirá mais protegido com você por perto;
– Evite soltar fogos de artificio na sua residência, lembre-se na natureza os cachorros e os gatos não gostam de barulho;
– Alguns cachorros se distraem roendo ossinhos, com petiscos ou com brinquedos como bolinhas. Tente ver se com isso o seu cachorro se desliga do barulho.
– Alguns cachorros se dão bem com florais, esse produto não tem efeito colaterais, acalmam ou ajudam a passar por esse período. 
– Se você já tentou todas essas técnicas e não resolveu, o ideal seria você conversar com seu veterinário de confiança e ver se o seu pet pode receber algum tipo de tranquilizante leve, existem medicamentos via oral que podem acalmá-lo e ajudá-lo a passar por essa fase.

Dica: Diversos cães reagem com prazer quando seus donos colocam uma música. Estilo de música mais calmo, como música clássica, convida-os a deitarem sossegadamente junto aos seus donos; enquanto uma música mais agitada os fazem ficar mais aguçados e animados. Os experts nestes assuntos afirmam que mais do que o estilo musical, o que desperta a atitude dos cães é a reação dos donos. Os cães são muito espertos na leitura corporal, ou seja, como nosso corpo reage quando escutamos música. Os cães às vezes podem ter preferências musicais, porém, provavelmente, estas estão muito relacionadas aos gostos e estado de espírito que desperta em seu dono.

 

  1. Visão

Quanto mais os olhos tendem para os lados da cabeça, mais os cães ficam inteirados do que ocorre à sua volta. Comparado com os homens, os cães possuem uma melhor visão de observação de todo o ambiente enquanto os homens têm mais noção de profundidade, porém com o campo de visão reduzido.

Cores: Os humanos possuem três tipos de pigmentos na retina capazes de captar o azul, o vermelho e o verde, fazendo com que conseguimos diferenciar cerca de 10 milhões de cores e combinações diferente. Já os cães e gatos só possuem dois pigmentos e visão dicromática, o que reduz o espectro de cores que eles podem identificar e diferenciar tendo uma visão um pouco mais amarelada e menos vivas que nos humanos, porém ao contrário de nós os cães e os gatos conseguem diferenciar centenas de tonalidades de cinza o que facilita enxergar melhor do que nos no escuro.

Vocês sabiam que os olhos dos cães brilham no escuro?
O fato dos olhos brilharem no escuro é devido a uma estrutura formada por células especiais que ficam dentro do olho e atrás da retina, e que têm a função de possibilitar aos olhos a absorção de toda a luz disponível no ambiente. Essa estrutura nos cães tem a cor amarelo esverdeado e essa é a cor que é refletida dos seus olhos quando iluminados.

 

Serviços do Hospital Veterinário:

Internação Veterinária – Clínica Veterinária – Cirurgias Veterinárias –Laboratório Veterinário – Cardiologia VeterináriaAcupuntura VeterináriaOdontologia Veterinária – Fisioterapia Veterinária – Ultrassom e Raio X –Atendimento Veterinário 24 horas – Clinica Veterinária 24 horas – Emergência Veterinária 24 horas – UTI Veterinária

Leave a reply