Golpes de calor no verão em pets!

O golpe de calor é uma das causas mortais durante o Verão, todos os anos. As altas temperaturas no Verão,
podem provocar o aumento da temperatura corporal acima do normal (acima dos 40ºC).

O animal absorve mais calor do que aquele que consegue dissipar, podendo conduzir a uma falha múltipla orgânica e consequentemente, a morte.

Esta situação é uma EMERGÊNCIA MÉDICA.

Os cães e os gatos não transpiram como nós, sendo o seu mecanismo de arrefecimento, a respiração, aumentando
a sua frequência respiratória (aquilo que comummente chamamos – arfar).

Conseguem perder algum calor por transpiração através das almofadas plantares e, em pequena percentagem, através da pele exposta nas orelhas.

No golpe de calor, o aumento da ventilação pulmonar não é suficientemente eficaz para conseguir baixar a temperatura corporal.

Alguns animais são mais sensíveis a esta situação, como as raças braquicefálicas (com focinho achatado), animais obesos, geriátricos e muito jovens.

Sinais de alerta:

– Respiração ofegante;

– Salivação excessiva;

– Pele seca e quente;

– Agitação e ansiedade;

– Batimento cardíaco acelerado;

– Não responde aos estímulos do dono.

À medida que a situação progride, vómito, diarreia, descoordenação, tremores podem surgir. O colapso, convulsões e o coma surgem na recta final.

O que deve fazer caso o seu animal tenha um golpe de calor:

Pulverize-o com água à temperatura ambiente e leve-o logo a um médico veterinário para ser avaliado.

A água fria e o gelo provocam um arrefecimento demasiado rápido do corpo podendo aumentar a incidência de complicações e a constrição dos vasos sanguíneos superficiais, tornando mais difícil a dissipação do calor interno.

No transporte do seu animal até a um médico veterinário, não o coloque dentro de nenhuma transportadora, nem o confine.

Ligue o ar condicionado no máximo ou em alternativa, leve os vidros todos abertos. A toalha molhada deve ser evitada no transporte pois dificulta a dissipação do calor.

Pode-lhe molhar a boca ou permitir-lhe que ele beba um pouco de água (não dar grandes quantidades), caso ele esteja consciente.

Em caso de convulsões, mantenha-se calmo. Não tente mexer-lhe na boca, afaste tudo o que seja objectos que lhe possam provocar auto-traumatismos e assim que possível, procure assistência de um médico veterinário.

O que poderá fazer nos dias de temperatura alta para que o seu animal tolere melhor a temperatura?

– Ter sempre disponível água limpa e fresca;

– Manter circulação de ar ou ventilação nos locais onde deixa o seu animal de estimação (dentro de casa, no carro, etc);

– Manter sempre o acesso às sombras nos locais de descanso;

– Nunca deixar o animal sozinho no carro ao sol ou com as janelas fechadas. Durante a viagem manter as
janelas abertas para o ar circular ou manter o ar condicionado ligado, mas apesar destes cuidados deve parar no mínimo
de 2 em 2 horas para oferecer um pouco de água fresca (Maior cuidado principalmente com as raças braquicefálicas);

– Não prender o animal ao sol;

– Não o exercitar nas horas de maior calor.

Estas recomendações podem evitar o risco de vida do seu animal. Não as ignore e passe um Verão feliz ao lado do seu companheiro.

Ao identificar qualquer situação de urgência ou de emergência do seu pet nos contate imediatamente.

Os cuidados veterinários quanto mais rápido, maiores as chances de recuperação. Estamos abertos 24 horas para te atender e solucionar o problema da forma mais rápida possível.

Leave a reply