Toxoplasmose em Gatos

A toxoplasmose é transmitida por um protozoário parasita chamado Toxoplasma Gondii e tem os felídeos (selvagens ou domésticos) como hospedeiros definitivos e humanos como hospedeiros intermediários. Apesar de os gatos estarem diretamente ligados a doença, caso haja contágio em humanos, pode acontecer de não ter sido o gato, de fato, que transmitiu e, sim, ter vindo de outra direção. Tais direções podem ocorrer através de humanos ingerirem carnes, principalmente de porco e carneiro, contaminadas e que estejam cruas ou mal cozidas, pode ocorrer de qualquer alimento que tenha tido contato com as fezes de algum felídeo contaminado, como também pode obter a contaminação através de moscas e baratas que trazem até o alimento quando em contato.

toxoplasmose2

Se a transmissão ocorrer pelo gato, acontece somente através do contato direto com as fezes que esteja contaminada e se houver ingestão do oocisto do parasita. Ou seja, se tocar diretamente nas fezes do gato contaminado e de alguma forma ingerir o parasita. Por isto, é aconselhável que depois de fazer a limpeza da caixa de areia, lavar bem as mãos antes de tocar em outros objetos. Porém, para que o oocisto esteja apto a contaminar um humano, estas fezes têm de ter sido excretadas de 3 a 5 dias e elas podem ser contaminantes em até um ano e meio, ou seja, fezes recentes não contaminam e se houver a limpeza diária da caixa, não há riscos. Normalmente, as fezes contaminadas do gato só ocorrerão uma vez durante toda a vida dele e após isto, em 10 dias, ocorre a eliminação.

É comum ocorrer de haver contágio em mulheres grávidas e isto ocasionar abortos ou nascimento de bebês contaminados (transmissão de forma congênita), mas, é excepcional que gatos estejam diretamente envolvidos nesta ocorrência. Frequentemente, a contaminação ocorre de outra forma, como as citadas acima. 95% das pessoas em diversos lugares do mundo já foram infectadas de alguma forma e pode afetar quase todos os animais homeotérmicos.

toxoplasmose3

Os gatos podem contrair o parasita quando em contato com outros animais que estejam contaminados, como roedores, passarinhos etc., mas, a contaminação só ocorre após a ingestão destes parasitas que podem estar presentes em diversos tecidos do corpo do animal infectado. Caso haja suspeitas de que seu gato está infectado pelo protozoário, leve-o para o veterinário e ele receitará métodos de combate ao parasita. Caso, contraído, a doença não demonstra muitos sintomas no início, podem ser inespecíficos e acabar confundindo o diagnóstico, mas em casos crônicos o gato terá problemas neurológicos, gastrointestinais, osteomusculares, respiratórios (tosses, espirros, secreções nasais e dispneia), anorexia, febre, inflamação da úvea causando secreção ocular, entre outras complicações e pode chegar a ser letal.

Como forma de prevenção da doença no gato é preciso impedi-lo de caçar roedores, pássaros etc, como também, evitar de ter acesso a fezes de outros animais. Não ingerir carnes cruas ou alimentos que possam estar contaminados. Para humanos, a manutenção da caixa de areia deve ser feita sob o uso de luvas e sempre lavar bem as mãos após o manuseio, também, limpar diariamente a caixinha de areia. Também lavar bem verduras e outros alimentos e cozinhar bem carnes.

 

[quote font_size=”12″ bgcolor=”#” color=”#” bcolor=”#” arrow=”no”]Conheça mais sobre o Portal de Notícias Mundo Pet & Vet http://www.mundopetevet.com.br[/quote]

Leave a reply